Gostou, curte aê

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

"Deus é fiel. Para Deus nada é impossível"

Olá pessoinha. Este post que estás para ler é mais uma de minhas viagens. Será muito breve e curto, dado o horário corrente, além de simples e diferente. Apenas para que saibas, o título deste foi tirado de uma aula de português, de quando eu estava no primeiro ano do ensino médio. Professora Adriana, citou os dizeres acima, utilizados como título deste, e os explicou, pois naquela época, noobs como éramos, não sabíamos o que queria dizer. Suponho eu, que tu compreendes exatamente o que este quer dizer, certo? Senão, da mesma forma que outrora me foi explicado pela professora supracitada, explicar-te-ei. As orações aqui usadas como títulos, ambas com o verbo "ser", denotam que Deus é fiel, e nos afirmam também que para Este nada é impossível. O que acaba por nos dizer indiretamente que para vós nós, meros mortais, a fidelidade, ou "ser fiel", é algo impossível. O engraçado nisso, além do fato de eu estar a tratar-te em segunda pessoa, é que é uma afirmação verídica e absoluta. A única coisa que, acredito eu, não mente, são os olhos. Fora isso, ...
(tocando agora Disco Rock, Papas da Língua)

Acreditar

... uma simples omissão pode se tornar infidelidade, ou seja, tu deixas de ser fiel. Uma vez que consideramos fidelidade como uma coisa só, ninguém é fiel. Assim como viadagem, existe viado e homem, falando de seres do sexo masculino(of course), não existe quase homem ou quase viado, ou tu és homem, ou automaticamente és uma bixa loca \ai mona\. Considerando desta maneira, todos já erramos, e não conseguimos ter uma integridade absoluta para com qualquer pessoa. Assim como a partir do momento que o cidadão libera a argola uma vez ele se torna um viado, e não tem mais volta, quando se é infiel uma vez, tu deixas de ser fiel. Deste modo, a afirmação aqui usada como título é uma proposição de valor lógico "verdadeiro". 
Até aí tudo bem, mas nós, mesmo sabendo que não somos todos fiéis, acreditamos, confiamos...e por vezes, somos traídos. Uns, reagem desta maneira... 

A reação na imagem acima, acontece mais do que imaginamos pelo mundo a fora. Pessoas, que mesmo sabendo que poderia acontecer isso, confiaram em alguém que as traiu. Tu sabes, que no instante que estás a ler este post inútil, seu melhor amigo pode estar a traír-te. Mas nós confiamos, e acreditamos nas pessoas. E a maior razão para se fazer isso é o que vulgarmente chamaos de...

...amor.


Sim, tu bem sabes que por amares, torna-te fraco. Muitos, ao estarem amando no sentido romantico da coisa, ou melhor, julgarem estar amando, dizem que o amor nos torna mais fortes e blábláblá. Negativo, o amor te enfraquece, te faz confiar, acreditar, numa felicidade que não vai durar, e te abre, de tal forma, que a flecha da traição pode perfurar sua alma, seja lá o que ela for. Tu confias, e tentas ser fiel em todos os aspectos, embora as vezes com uma simples risada perdes a fidelidade 100%. Se considerarmos a fidelidade como não trair alguém de algumas maneiras, sim, existem pessoas fiéis. Mas inclusive dessa maneira tu podes estar sendo traído sem saber, e nunca vir a saber. Fidelidade é algo complexo, e se eu te disser agora "sou fiel a ti", podes me bater. Seria uma grande mentira, pois em algum momento, mesmo sem querer, com algo simples como o silencio, eu posso estar a traír-te. Com algo incontrolável como uma vontade, um pensamento, um sonho, eu posso traír-te. Nós, seres humanos, precisamos dessa falsa sensação de fidelidade para viver, e isso é fato. Assim como se precisa do tal "amor"...
Amor de verdade é fiel e verdadeiro, afinal, Deus é amor. Mas quanto aos amores de agora, "que não seja imortal, posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure."
Fico por aqui, neste post diferente, segue o vídeo...
Meu soneto preferido, sem dúvidas, 10 sílabas poéticas...
xo xo



qualquer dúvida sobre o soneto, só entrar em contato
\seaxando
disculpa gente, sei que isso foge aos meus padrões de escrita, principalmente, ao falar em segunda pessoa, porém, é algo a se pensar...será que estou empregando bem minha confiança?